Rali da Finlândia – Apresentação

Os Citroen C3 WRC ao assalto do GHrande Prémio da Finlandia 

No pico do verão, o WRC vai ter continuidade nos famosos saltos do Rali da Finlândia.
Na terra dos 1000 Lagos, a Citroën Total Abu Dhabi WRT inscreve três C3 WRC para as duplas
Kris Meeke / Paul Nagle, Craig Breen / Scott Martin e Khalid Al Qassimi / Chris Patterson.

DO GRANDE PRÉMIO DE JYVÄSKYLÄ AO RALI DA FINLÂNDIA
Criado em 1951, o “Grande Prémio de Jyväskylä” assumiu o nome de “Rali dos 1000 Lagos” de modo a adquirir a sua aura internacional. Prova do calendário do Campeonato do Mundo de Ralis desde a sua criação em 1973, tornou-se célebre pelos seus famosos saltos, que garantem das imagens mais espetaculares de toda a temporada.
O percurso do agora denominado Rali da Finlândia recorre às estradas de terra geralmente usadas pelos habitantes da região de Jyväskylä. Cortando as florestas, o seu perfil amplo e rápido forma alterna com zonas onduladas que, numa primeira abordagem, parecem suaves e doces, mas onde os carros do WRC se lançam a alta velocidade, descolando e percorrendo no ar dezenas de metros, levando ao delírio as centenas de milhares de telespectadores presentes ao longo do traçado, fascinados com fantástico espetáculo.
Para se ser rápido na Finlândia há, por isso, que saber ler estes saltos, estimando o seu comprimento, a posição em que se regressa ao solo e como abordar o próximo salto. Não surpreende, portanto, que este rali tenha sido, ao longo de muito tempo, feudo dos pilotos finlandeses e suecos, sendo que depois de Carlos Sainz em 1990, apenas quatro outros pilotos não-nórdicos vingaram em Jyväskylä: Didier Auriol, Sébastien Loeb, Sébastien Ogier e Kris Meeke.
O percurso da edição de 2017 será relativamente semelhante ao de anos anteriores: após uma curta SuperEspecial na noite de quinta-feira, no dia seguintes os concorrentes irão enfrentar uma verdadeira maratona, com 12 Especiais distribuídas ao longo de 15 horas; o dia de sábado será um pouco menos denso, com 8 especiais, incluindo duas passagens pelo novo troço de Pihlajakoski e pela mítica classificativa de Ouninpohja; o rali termina no domingo com uma etapa tipo sprint, com 4 curtas Especiais, incluindo a habitual Power Stage.

OBJETIVOS: ANDAR NO GRUPO DA FRENTE
Para esta 9ª prova do WRC 2017 (de um total de 13), a Citroën Total Abu Dhabi WRT inscreve três carros para as mesmas duplas que ali estiveram no ano passado. Naturalmente que as atenções irão recair sobre Kris Meeke e Paul Nagle, vencedores do Rali da Finlândia em 2016, no final do rali mais rápido da história do WRC. Competitiva em todos os pisos, registando uma vitória no México e melhores tempos na maioria das provas do presente ano, a dupla do C3 WRC n° 7 terá de encontrar o equilíbrio entre performance e controlo da viatura, de modo a integrar-se no grupo da frente. Esta será a 10ª participação de Meeke na Finlândia, um dos ralis onde tem mais experiência.
A edição de há um ano marcou, também, a primeira subida ao pódio em provas do WRC de Craig Breen e Scott Martin. O piloto do C3 WRC n° 9 está, por isso, impaciente pelo arranque da prova, que é uma das suas favoritas. Tendo sido 5º classificado nos ralis de Monte-Carlo, Suécia, Córsega e Portugal, Breen contará com uma base sólida para continuar a sua progressão dentro da elite do WRC. Tal como Meeke, conta uma grande experiência neste rali, registando aqui a sua 8ª participação.
O efetivo dos C3 WRC ver-se-á complementado por Khalid Al Qassimi e Chris Patterson, naquele que será o segundo rali da temporada para o piloto de Abu Dhabi. Naquele que é um dos seus ralis preferidos, procurará aumentar a sua experiência para se aproximar do seu melhor resultado, alcançado em 2009, com um 9º lugar.
Para preparar o rali, nas condições próximas do teste, a Citroën Racing realizou, ao longo de 5 dias, uma sessão testes na região de Jyväskylä, revezando-se Kris Meeke, Craig Breen e Khalid Al Qassimi ao volante do C3 WRC, seguindo-se, a partir de amanhã (terça-feira), o início dos reconhecimentos.

O RALI DA FINLÂNDIA 2017 EM NÚMEROS
 24 Especiais, totalizando 314,20 km cronometrados
 15% das especais são novas para as equipas do WRC
 28 pneus Michelin LTX Force por piloto para o rali, recaindo a preferência no composto mais mole
 5 vitórias para a Citroën na Finlândia: 1962 (Toivonen / DS 19), 2008 (Loeb / C4 WRC), 2011 et 2012 (Loeb / DS 3 WRC), 2016 (Meeke / DS 3 WRC)

O QUE ELES DISSERAM…
YVES MATTON, DIRETOR DA CITROËN RACING: “Com centenas de milhares de espectadores ao longo das estradas e uma organização de muito elevado nível, o Rali da Finlândia está entre os destaques da temporada. É, ao mesmo tempo, um terreno muito específico onde é extremamente difícil de obter uma boa performance. Isto é verdadeiro para as duplas de pilotos, equipas e carros: todos devem trabalhar em harmonia, na esperança desempenharmos um papel de protagonista. Com o Kris Meeke e o Craig Breen, respectivamente 1º e 3º no ano passado, contamos com pilotos experientes e rápidos neste terreno, sendo que na Finlândia eles terão os C3 WRC que beneficiam das alterações introduzidas na Polónia. Estamos em fase de optimização dessas novas soluções e os testes realizados esta semana destinam-se a adaptar as regulações às estradas finlandesas. Os nossos objetivos são equilibrados e dependerão das condições de corrida que viermos a encontrar.”

KRIS MEEKE: "O Rali da Finlândia foi sempre um dos meus favoritos, mas tornou-se ainda mais especial depois da minha vitória no ano passado. As suas estradas de terra estão entre as mais belas do mundo e o prazer de condução pode ser imenso. Estou feliz por voltar ao volante do C3 WRC, mesmo se espero um rali difícil. Os nossos testes realizaram-se sob chuva e com temperaturas muito frescas, condições que se deverão manter para o rali. Sendo o 10º na ordem de partida isso não será uma vantagem se as estradas estiverem cobertas de lama. Seja o que for, daremos o nosso melhor para garantir um bom resultado para a equipa.”
Nº de participações na prova: 9; Melhor resultado: 1º lugar (2016)

CRAIG BREEN: "Este rali está entre aqueles em que me sinto mais confortável. Tenho boas lembranças da edição de 2016, em que alcancei o meu primeiro pódio no WRC. Após um frustrante Rali da Polónia, estou ansioso pelo início da prova, em que aponto a um bom resultado. Depois de quatro 5ºs lugares, obviamente que quero fazer melhor, mas resta saber se as condições de corrida nos permitirão estar no grupo da frente. Estou também satisfeito por contar com os mais recentes desenvolvimentos no meu Citroën C3 WRC."
Nº de participações na prova: 7; Melhor resultado: 3º lugar (2016)

KHALID AL QASSIMI: "A Finlândia é um rali muito rápido, com saltos que me são ainda difíceis de compreender. O meu objetivo é manter um bom ritmo ao volante do C3 WRC, havendo que fazer um bom trabalho logo desde os reconhecimentos para obtermos notas precisas. O meu dia de testes permitiu-me reencontrar com este perfil de estradas rápidas e também descubrir os mais recentes desenvolvimentos integrados no carro. Desejo os maiores sucessos ao Kris e ao Craig, esperando que eles garantam novamente o melhor resultado possível."
Nº de participações na prova:7; Melhor resultado: - 9º (2009)

QUESTÃO TOTAL: OS SALTOS DE FINLANDESES TÊM RESTRIÇÕES ESPECÍFICAS NOS LUBRIFICANTES?
Antes de levantar voo nos famosos saltos finlandeses, o C3 WRC passam primeiro por um processo de compressão. Esta fase não representa nenhuma restrição específica, dado que a força vertical obriga os fluídos a manterem-se em baixo, onde se situam as bombas. Por outro lado, a inversão dessa força vertical na fase do pode tornar-se problemático, pois os lubrificantes do motor e da caixa de velocidades tendem a querer elevar-se acima das bombas. Ao contrário dos carros de série, mas realidade nos veículos de competição, o motor do C3 WRC é equipado com um carter seco, sistema que recorre a um reservatório de óleo separado do bloco do motor para evitar percas de óleo. Além disso, o nível de lubrificante pode ser ligeiramente maior do que em condições normais.

VISITE ABU DHABI: O PAVILHÃO DOS EMIRADOS ÀRABES UNIDOS
Visitado por quase 2 milhões de pessoas durante a Exposição Universal Xangai 2010, o pavilhão dos Emirados Árabes Unidos desmanchado e trazido, peça por peça, para Abu Dhabi. Essa estrutura em forma de duna está agora edificada perto de Manarat al Saadiyat e representa uma vantagem real na vida cultural da ilha. O pavilhão recebe numerosos eventos, incluindo um festival anual de arte contemporânea, que reúne colecionadores, apreciadores e artistas de todo o mundo.

O PROGRAMA DO RALI DA FINLÂNDIA

Nota: horas locais, +2 horas do que em Portugal

QUINTA-FEIRA, 27 JULHO
08h00: Shakedown – Ruuhimäki (4,62 km)
18h42: Partida (Jyväskylä)
19h00: ES1 – Harju 1 (2,31 km)
19h25: Parque Fechado (Jyväskylä)

SEXTA-FEIRA, 28 JULHO

06h05: Assistência A (Jyväskylä – 15’)
07h12: ES2 – Halinen 1 (7,65 km)
07h45: ES3 – Urria 1 (12,75 km)
08h48: ES4 – Jukojärvi 1 (21,31 km)
10h06: ES5 – Halinen 2 (7,65 km)
10h38: ES6 – Urria 2 (12,75 km)
11h42: ES7 – Jukojärvi 2 (21,31 km)
13h37: Assistência B (Jyväskylä – 30’)
15h00: ES8 – Äänekoski-Valtra 1 (7,39 km)
16h13: ES9 – Laukaa 1 (11,76 km)
17h11: ES10 – Lankamaa (21,68 km)
18h09: ES11 – Äänekoski-Valtra 2 (7,39 km)
19h22: ES12 – Laukaa 2 (11,76 km)
20h30: ES13 – Harju 2 (2,31 km)
21h00: Assistência C (Jyväskylä – Flexi 45’)

SÁBADO, 29 JULHO

07h20: Assistência D (Jyväskylä – 15’)
08h58: ES14 – Pihlajakoski 1 (14,90 km)
10h06: ES15 – Päijälä 1 (22,68 km)
10h49: ES16 – Ouninpohja 1 (24,38 km)
12h02: ES17 – Saalahti 1 (4,21 km)
13h27: Assistência E (Jyväskylä – 30’)
14h55: ES18 – Saalahti 2 (4,21 km)
16h08: ES19 – Ouninpohja 2 (24,38 km)
17h16: ES20 – Pihlajakoski 2 (14,90 km)
18h24: ES21 – Päijälä 2 (22,68 km)
20h39: Assistência F (Jyväskylä – Flexi 45’)

DOMINGO, 30 JULHO

08h00: Assistência G (Jyväskylä – 15’)
09h25: ES21 – Lempää 1 (6,80 km)
10h08: ES22 – Oittila 1 (10,12 km)
11h47: ES23 – Lempää 2 (6,80 km)
13h18: ES24 – Oittila 2 Power Stage (10,12 km)
14h21: Assistência H (Jyväskylä – 10’)
15h00: Pódio

Fonte: Jorge Magalhães 

Partilhe este artigo

O TTVerdePT é um portal pessoal, independente e sem fins lucrativos. Decidimos ser este o "tempo certo" para "ENCERRAR" o actual ciclo e "RECONVERTER" o TTVerdePT. Assumimos agora, como "missão principal", a disponibilização do nosso vasto "Repositório de Memória" do que acompanhamos ao longo destes últimos 17 anos. Continuaremos a ser um "eco" participativo - agora focados no Facebook e eventualmente menos activos - nos temas que nos interessam e motivam. Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores. Setembro 2017 - A. O.


NOVAS Condições de Divulgação AQUI!

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies, que usamos apenas para fins estatísticos, de forma a podermos melhorar a nossa experiência e a sua utilização.