Rali de Mortágua

• A equipa Citroën irá contar com Craig Breen, piloto oficial da Citroën Racing no Campeonato do Mundo de Ralis, no Rali de Mortágua.

• Atual 7º classificado no WRC 2017, fruto de nada menos do que seis 5ºs lugares, o último dos quais no Rali da Alemanha, o piloto irlandês apresentar-se-á aos comandos do Citroën DS 3 R5 nacional. A equipa nacional dá assim um novo contributo para valorizar a modalidade dos Ralis em Portugal.
• Depois de Stéphane Lefébre/Gabin Moreau terem estado na Madeira, em Agosto último, cabe agora a Craig Breen e a Andrew Hayes, o navegador que o acompanhará, substituir José Pedro Fontes e Inês Ponte.
• Disputado em pisos de terra, o Rali de Mortágua corre-se a 22 e 23 de setembro, sendo composto por 8 Especiais (104,25 km), integradas nas 3 Secções de uma Etapa única. O percurso totaliza 176,67 km.

Depois da participação de Stéphane Lefebvre no Rali Vinho Madeira 2017, em agosto, a equipa Citroën Vodafone Team volta a ter aos comandos do seu Citroën DS 3 R5 “Campeão Nacional” outro piloto de peso. Será Craig Breen quem irá defender as cores da equipa nacional na próxima jornada do Campeonato Nacional de Ralis, o Rali de Mortágua.

Trata-se de um regresso do piloto irlandês a terras lusas, ele que já correu entre nós este ano, no Rali de Portugal, onde alcançou um dos seis 5ºs lugares que regista no WRC 2017, posições que lhe permitem ocupar, provisoriamente, o 7º lugar no ranking de Pilotos.

Desta feita em representação da equipa Citroën Vodafone Team e acompanhado pelo navegador Andrew Hayes, o piloto da Citroën Racing irá, em Mortágua, tentar alcançar a vitória numa prova nacional que ainda falta no palmarés da marca do double chevron. Para tal, irá conduzir o Citroën DS 3 R5 com que José Pedro Fontes e Inês Ponte alcançaram, no ano passado, o título de Campeões Nacionais de Ralis.

José Pedro Fontes tem sido a força motriz neste processo de colocar a sua máquina nas provas nacionais e nas mãos de pilotos conceituados: “Estou, naturalmente, muito satisfeito e orgulhoso pela crescente confiança que os responsáveis da Citroën Racing têm tido para com o nosso projeto e para com o trabalho da Sports & You. Foi muito bom termos podido contar com o Stephane Lefébvre e o Gabin Moreau na Madeira. Esperamos agora em Mortágua, entregar ao Craig Breen uma viatura que lhe permita lutar pelos lugares da frente e alcançar uma vitória. Estou certo de que ele irá dar um grande contributo para o espetáculo e para a notoriedade do CNR além-fronteiras.”

Relativamente ao Rali de Mortágua 2017, Fontes acrescenta que “a prova do Clube Automóvel do Centro é um rali sprint, com troços de média quilometragem, todos eles muito técnicos e nos quais pensamos que o Citroën DS 3 R5 se sentirá muito à vontade, dado que é uma das viaturas mais evoluídas no domínio da regulamentação R5.”

CRAIG BREEN: DA IRLANDA PARA O WRC
Estreando-se em competições em 2008, nas estradas irlandesas e na Grã-Bretanha, a carreira de Craig Breen viria a descolar em 2011, quando, inscrito no WRC Academy, alcançou o título na derradeira classificativa do Wales Rally GB. Esse título Junior valer-lhe-ia, no ano seguinte, o volante de um Fiesta S2000.

O ano arrancou em alta, com uma vitória na então categoria S-WRC em Monte-Carlo, mas o piloto irlandês viria a sofrer um forte revés, quando um trágico acidente no Rali Targa Florio (pontuável para o IRC) tirou a vida ao seu amigo e co-piloto Gareth Roberts. Destroçado com a situação e apenas após o incentivo dado pelos amigos e pela própria família de 'Jaffa', Breen começou a ultrapassar esse período difícil, passando a ter a seu lado Paul Nagle, hoje navegador do seu colega de equipa Kris Meeke. Vencendo mais 3 provas na sua categoria terminava o ano como Campeão do S-WRC. Nos dois anos seguintes, integrado na Peugeot Rally Academy, disputou o Europeu de Ralis (ERC), terminando no pódio ambas as épocas, em 2013 com um 207 S2000 e em 2014 num 208 T16.

Nos anos seguintes e com Scott Martin ao seu lado, sagrou-se Vice-Campeão do ERC em 2015, sendo também 8º na nova categoria WRC2, resultados que lhes valeram um convite para integrarem o Abu Dhabi Total WRT em 2016, para um total de seis provas, alcançando, entre outros, um 8º lugar na Suécia e um 7º na Polónia, mais o impressionante 3º lugar na Finlândia. Essa progressão valeu-lhes depois um lugar de pilotos oficiais da Citroën Total Abu Dhabi WRT para a presente temporada, ano em que, aos comandos do novo Citroën C3 WRC, já participaram em 9 dos 10 ralis entretanto disputados. Uma particularidade em termos de resultados deste ano: foram 5ºs em nada menos do que seis desses ralis, incluindo o Vodafone Rally de Portugal – o palco onde se estreou no WRC, em 2009, vencendo a classe – e o mais recente do WRC, o Rali da Alemanha. Nos rankings do WRC 2017 ocupam ambos o 7º lugar nas suas categorias (Pilotos e Navegadores).

Mas não será com Scott Martin que Breen se apresentará à partida do Rali de Mortágua, mas sim com o seu compatriota Andrew Hays. Não lhe é um total desconhecido, pois já em 2015 se apresentaram em conjunto em duas provas do Campeonato Nacional Irlandês, aos comandos de modelos clássicos.

Para além deste Rali de Mortágua, que permitirá a Craig Breen manter-se em atividade até ao retomar do seu programa oficial de provas – os ralis de Gales/Inglaterra e Austrália, bem como as sessões de testes oficiais do Citroën Total Abu Dhabi WRT (estará nos reconhecimentos do Rali da Catalunha/Espanha, mas não como inscrito) – até final do ano, o piloto irlandês irá participar nas diferentes ações de promoção da sua equipa, estando envolvido no processo de desenvolvimento do novo Citroën C3 R5, o novo projeto da área de Competição Cliente da Citroën Racing, que foi tornado público na semana passada.

Fonte:
Good News Comunicação - Tito Morão

Partilhe este artigo

O TTVerdePT é um portal pessoal, independente e sem fins lucrativos. Decidimos ser este o "tempo certo" para "ENCERRAR" o actual ciclo e "RECONVERTER" o TTVerdePT. Assumimos agora, como "missão principal", a disponibilização do nosso vasto "Repositório de Memória" do que acompanhamos ao longo destes últimos 17 anos. Continuaremos a ser um "eco" participativo - agora focados no Facebook e eventualmente menos activos - nos temas que nos interessam e motivam. Rejeitamos a responsabilidade pelas informações e material gráfico disponibilizados por terceiros. Este site não se subordina aos novos acordos ortográficos, aos quais é indiferente, publicando os textos conforme as preferências dos seus autores. Setembro 2017 - A. O.


NOVAS Condições de Divulgação AQUI!

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies, que usamos apenas para fins estatísticos, de forma a podermos melhorar a nossa experiência e a sua utilização.